85 dicas de educação financeira aplicadas ao Brasil

dinheiro

As dicas presentes neste post resultam de diversas leituras de artigos de economia, mercado financeiro, política e administração. O propósito desta lista é fornecer um arcabouço de reflexões sobre a sua educação financeira levando em consideração o efeito Brasil. Cerca de oitenta porcento das dicas estão ligadas a mudança da mente e na forma de ver o mundo e quebrar preconceitos. O propósito é sair do convencional e adentrar na reflexão sobre o que de fato você está fazendo com sua vida e não simplesmente falar que “você tem que reduzir gastos”. Ao final faço uma brevíssima análise sobre o tudo.

  1. Não tenha vergonha de ganhar dinheiro;
  2. Faça algo por hobby, mas pense seriamente em ganhar dinheiro com isso;
  3. Invista num talento que você tenha;
  4. Desenvolva a cultura de ler e estudar sobre finanças;
  5. Abrir o seu próprio negócio para ter renda, definitivamente não é a melhor saída;
  6. Saiba a diferença entre ativo e passivo;
  7. Estude os produtos financeiros dos bancos e corretoras de valores;
  8. Até pobre pode investir;
  9. Dedique-se em aumentar sua renda;
  10. Teste o seu poder de multiplicação;
  11. Converse com seus amigos sobre finanças e economia, mesmo que seja superficial;
  12. Repare nos detalhes das residências da sua rua;
  13. Renove a pintura da sua casa;
  14. Aprenda o valor da decoração;
  15. Crie o hábito de comprar ferramentas para pequenos consertos;
  16. Aprenda como as coisas funcionam;
  17. Não dependa da empregada;
  18. Não explore a esposa ou o marido;
  19. Converse com uma pessoa diferente. Se possível todo mês;
  20. Desenvolva o hábito de escrever aquilo que você julgar importante;
  21. Visite um local que você deteste;
  22. Trace uma linha vertical numa folha de papel e escreva no lado esquerdo sua renda e no lado direito despesas e dívidas. Mire em aumentar a lista do lado esquerdo;
  23. Os seus bens como carro, moto e casa coloque-os debaixo das dívidas e despesas. Trace uma linha entre ambos e visualize na folha toda a sua situação financeira;
  24. Se você não gosta de planilhas financeiras encontre alguém próximo que goste para lhe ajudar;
  25. Aprenda a pedir ajuda não vai doer;
  26. Desenvolva o hábito de olhar o preço dos produtos e memoriza-lo, mesmo que seja por uma simples olhadela;
  27. Procure entender porque aquele produto é mais caro que o outro. Tente conhecer os benefícios;
  28. Produtos de Marcas presumem qualidade, preço baixo presume algo descartável;
  29. Procure saber onde foi feito o produto;
  30. Informe-se com o vendedor ou na internet como é feito o produto ou o serviço;
  31. Entenda como funciona o sistema de garantia;
  32. Informe-se sobre quem são as assistências técnicas;
  33. Use e abuse do modo grátis dos produtos e serviços;
  34. Seja obcecado por sistema de pontos e fidelização;
  35. Sempre pesquise no Google;
  36. Ouça as experiências de outras pessoas;
  37. Compartilhe suas experiências;
  38. Lembre-se que higiene e organização não custam dinheiro, mas tempo;
  39. Tente entender o contraditório e/ou o polêmico;
  40. Procure saber o que é bolsa de valores;
  41. Entenda como funciona o negócio dos bancos;
  42. Aprenda a calcular juros compostos;
  43. Saiba o que é sistema de amortização SAC;
  44. O imóvel é um bem muito caro;
  45. O automóvel é um péssimo investimento;
  46. Quem gera riqueza para o país são as indústrias;
  47. Ganhar em dólar sempre será melhor;
  48. Juro baixo e pleno emprego juntos é uma utopia brasileira;
  49. Não tenha preconceito do empresário;
  50. Bancos ditam o ritmo da economia brasileira;
  51. Sempre terás dívidas;
  52. Reduza gastos, mas não passe fome;
  53. Reduza combustível, mas não dependa de transporte público;
  54. Considere a possibilidade de mudar de bairro, cidade, estado ou país;
  55. Comemore as pequenas vitórias;
  56. Tenha raiva quando sofre uma derrota;
  57. Entenda as derrotas;
  58. Administre suas dívidas de modo a não permitir que ela domine 100% de sua mente;
  59. Não seja dependente do cartão de crédito;
  60. Não viva dentro dos shoppings;
  61. Aprenda a falar com Deus;
  62. Saiba quanto recebe;
  63. Saiba quanto gasta;
  64. Rede social gera riqueza para o dono dela;
  65. O que o governo lhe devolve sempre será pouco, tenha uma reserva;
  66. Sonhe em subir um degrau a mais em suas finanças;
  67. Seja positivo;
  68. Não seja refém do salário ou uma renda pelo resto da vida. Desenvolva seu lado investidor;
  69. Aprenda a destruir falsos mitos;
  70. Não ouça músicas tolas;
  71. Leia todas as notícias, mas desconfie de todas;
  72. Aprenda a fazer cursos online;
  73. Valorize a parceria;
  74. Saiba escolher sócios;
  75. Não dependa de programas sociais o resto da vida;
  76. Descubra o que faz as cooperativas;
  77. Considere mudar de ramo;
  78. Não seja invejoso;
  79. Estude o conceito de ambição;
  80. Não seja ganancioso;
  81. Não seja mesquinho;
  82. Queira a riqueza;
  83. Faça orçamentos;
  84. Negociar não é explorar;
  85. Ainda está pra nascer uma moeda forte no Brasil;

A verdadeira mudança não começa no seu salário ou no controle das despesas, mas na sua mente. Se você tem uma mentalidade limitada por conceitos que pouco lhe empurram para frente o seu bolso sentirá imediatamente. As vezes para mudar a mente você terá que mudar geograficamente para uma outra localidade que lhe proporcione uma melhor respiração e captação de ideias. em tempos de crise como agora, orçamento apertado e dinheiro desvalorizado a saída é aderir a um modo diferente de viver. Portanto não deixe de trabalhar, se por acaso não acontecer alguma mudança, provoque-a.

 

Daniel Júnior

Editor do blog De Zero a Tudo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>